Projeto Educar para o Ambiente

Direcionado às escolas municipais de Glorinha, o Projeto Educar para o Ambiente, promovido em conjunto com o Centro de Estudos Ambientais Eco Terrenão no período entre os meses de maio e novembro de 2017, destinou-se a atender à demanda do Município, através de ações de Educação Ambiental. As EMEFs Álvaro Ferrugem, São Pedro, Coronel Sarmento e Ary Soares participaram ativamente das atividades que abordaram os temas: características ecológicas e impactos aos biomas do Município, Mata Atlântica e Pampa;  biodiversidade local e respectivas ameaças; sustentabilidade  e legislação ambiental. O projeto envolveu diretamente cerca de 1.010 pessoas entre alunos, professores e funcionários.

BREVE RETROSPECTIVA ACERCA DA TRAJETÓRIA DOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO

Em junho de 2017,  O centro de Estudos Eco Terrenão participou do  11º Fórum Internacional de Turismo do Iguassu, realizado anualmente na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná. O objetivo deste evento foi ampliar o diálogo entre as produções acadêmicas e outros profissionais na busca de soluções aos desafios do turismo regional, proporcionando um diálogo transdisciplinar entre a academia, mercado turístico e a comunidade. Na ocasião, as representantes do Centro de Estudos apresentaram o  trabalho intitulado “A Educação Ambiental através do turismo pedagógico”. Tal trabalho teve como objetivo expor algumas propostas educativas resultantes de um projeto de turismo pedagógico que visou incorporar a educação ambiental em suas práticas em Glorinha. Para conferir o trabalho publicado na  revista, é só acessar o link ao lado: APPLIED TOURISM disponível em http://dx.doi.org/10.14210/at.v2n3.p26-36.

O Centro de Estudos Eco Terrenão participou também do evento Conversando sobre Biodiversidade no IV Simpósio Brasileiro de Biologia da Conservação, que ocorreu em dezembro de 2017, na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. O evento possibilitou a discussão sobre temas atuais e os avanços nacionais e internacionais obtidos na área da Conservação da Biodiversidade, bem como estreitar os laços existentes entre a comunidade científica brasileira envolvida nesta temática, trazendo novas formas de documentação e divulgação do conhecimento. Na ocasião, foi apresentado um trabalho desenvolvido pelas biólogas do Centro de Estudos, que recebeu  o terceiro lugar na premiação da categoria pôster, intitulado “ Biodiversidade local: conhecer para preservar”. Um projeto extensionista na perspectiva da educação ambiental. O trabalho expôs as ações de educação ambiental realizadas em Glorinha durante a atuação do projeto “Educar para o Ambiente” – projeto elaborado e executado pelo Eco-Terrenão e institucionalizado pela Prefeitura Municipal de Glorinha. Tal premiação trouxe visibilidade ao município de Glorinha e o colocou numa perspectiva avançada nas discussões sobre Educação Ambiental.

Com o objetivo de apresentar as ações voltadas à Educação Ambiental em 2017,  parte dos resultados alcançados foram apresentados à comunidade em uma reunião reunião do Conselho Municipal de Meio Ambiente, realizada na Câmara Municipal de Vereadores, no dia 11 de janeiro deste ano.

Participação em eventos de divulgação científica:

  • Festival das Cataratas Foz do Iguaçu/Travel Market

 11° Fórum Internacional de Turismo

 Apresentação do trabalho intitulado “A Educação Ambiental através do turismo pedagógico”

Local: Foz do Iguaçu;

Data: 30 de junho de 2017.

  • IV Simpósio Brasileiro de Biologia da Conservação

Local: Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte;

Data 07 de dezembro de 2017.

Trabalhos apresentados  na sessão de pôsteres e vídeos:

  • “ Biodiversidade Local: conhecer para preservar. Um projeto extensionista na perspectiva da Educação Ambiental”. Concorrendo com outros 105 participantes, o trabalho levou o premio de 3º lugar na categoria pôster.
  • “Chuva de sementes ornitocóricas e o uso de poleiros artificiais em uma área em recuperação sob o domínio da Mata Atlântica”.

 Publicações relacionadas com o Município de Glorinha:

  • Primeiro artigo publicado (Novembro 2017):

Titulo: A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DO TURISMO PEDAGÓGICO

Revista: APPLIED TOURISM

DOI: http://dx.doi.org/10.14210/at.v2n3.p26-36

  •  Segundo artigo publicado (Dezembro 2017):

Título: RESTAURANDO A PAISAGEM: UM DESAFIO SOCIAL E AMBIENTAL

REVISTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: AMBIENTE & EDUCAÇÃO

ISSN – 1413-8638 E-ISSN – 2238-5533 v. 22, n.1, p. 132-145, 2017.

  •  Terceiro artigo publicado (Janeiro 2018)

Título: O HOMEM COMO AGENTE TRANSFORMADOR DA PAISAGEM

REVISTA MEMÓRIA EM REDE

ISSN- 2177-4129 – DOI: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Memoria/article/view/12662